Cinema

Crítica | Luc Longley

Compartilhar

Parte da iniciativa da ESPN matriz americana de fazer documentários, dentro do formato SC Featured e The Power of Sport, ambos provenientes do principal programa sobre jornalismo esportivo do mundo, o Sportscenter, Luc Longley investiga o sucesso do  ex-pivô que dá nome ao filme, analisando sua carreira de sucesso no maior torneio do mundo na modalidade.

O estudo da reportagem/entrevista tem um formato de documentário, começa nos 90, no meio da Era Jordan da NBA, e mostra a transferências do jogador australiano para o Chicago Bulls, após passar três anos no Minesotta Timberwolves. Além de salientar o quanto ele foi fundamental para solidificar o time que tinha não só o maior jogadores de todos os tempos, mas também Scottie Pippen e um Dennis Rodman mais veterano, também se destaca que o desempenho do gigante não era só pelo seu tamanho de 2,18 de altura, mas também por seu espírito de equipe, entrega e garra.

O especial é curto, possui apenas 24 minutos, mas ganha demais por jogar uma luz sobre um sujeito importante para os búfalos de Chicago – ao ponto dele ter m sanduíche com seu nome em lanchonetes locais – e também para o seu povo, pois o fato dele ter disputado onze temporadas na liga, abriu portas para seus conterrâneos. Patty Mills, Aron Baynes, Jonah Bolden, Joe Ingles, Ben Simmons e Matthew Dellavedova só puderam mudar para a America por conta do pioneirismo dele.

Outra riqueza da reportagem, é o fato dele próprio narrar sua historia. Ver ele tão fisicamente diferente, com cabelo grande e barba não o faz deixar de ser reconhecido quando anda pelas ruas da cidade onde brilhou com Michael Jordan e Cia, até porque uma marca de mais de 60 jogos sem perder coroada com um titulo não é um evento fácil de ocorrer ou desprezível. A simbiose de Luc com a torcida era e é muito grande, e os fanáticos pelo Chicago Bulls o enxergam como um ídolo de fato, e não um mero participante da segunda geração tri campeã pela franquia.

Filipe Pereira

Filipe Augusto Pereira é Jornalista, Escritor, quer salvar o mundo, desde que não demore muito e é apaixonado por Cinema, Literatura, Mulheres Rock and Roll e Psicanalise, não necessariamente nessa ordem.
Veja mais posts do Filipe
Compartilhar