Review | Slender: The Eight Pages

Slender: The Eight Pages é um jogo independente desenvolvido pela Parsec Productions. A ideia é bem simples: você está numa floresta escura e precisa coletar 8 páginas de papel com alguns rabiscos. À medida que as páginas são coletadas, uma presença estranha pode ser sentida cada vez mais perto. De repente, você se depara com uma criatura humanóide, alta, com longos braços, vestindo um terno e sem rosto. A criatura não se mexe, apenas olha para você. Porém, se você olha para ela, sua visão começa a ficar distorcida, e uma sensação estranha lhe atinge. O único jeito é fugir. E fugir. E fugir… até encontrar a criatura novamente!

O que/Quem é Slender Man?

Slender Man (“Homem Esguio”, em uma tradução livre) é uma espécie de homem sem rosto, alto, magro, de terno e gravata, com braços mais longos que o normal e onipresente. Ele costuma aparecer em florestas e usa seus longos braços para apanhar suas vítimas. Alguns dizem que ele aparece nos sonhos das vítimas antes de levá-las. Quem é atacado pelo Slender Man desaparece sem deixar qualquer rastro. E ninguém sabe as motivações dessa criatura.

Uma rápida pesquisa no Google mostrará uma infinidade de fotos e vídeos a respeito do monstro. De uns tempos pra cá, o número de relatos a respeito de Slender aumentou drasticamente. E a partir dessa ideia a Parsec Productions criou este pequeno jogo que traz a possível sensação de ser perseguido pelo Slender Man.

Este é um dos inúmeros vídeos a respeito do monstro:

O jogo

Visão em primeira pessoa, ambiente em 3D para ser explorado e uma lanterna como único equipamento disponível.

Os gráficos não são excelentes, mas atendem a proposta do jogo, e criam uma boa ambientação. A péssima visibilidade ajuda nessa atmosfera. Porém, o que dá a verdadeira tensão é o som. Cada barulho cria uma expectativa de encontrar o Slender Man, e os calafrios são quase inevitáveis. Faça o teste: jogue sem som, e a graça diminuirá em 90%.

A cada página encontrada, a presença do monstro se torna mais freqüente, e a chance de ser capturado aumenta. E a tensão também. Correr faz o personagem abaixar a lanterna, prejudicando a visibilidade, e dificultando ainda mais as coisas.

Apesar do ótimo clima de tensão, Slender não possui um fator replay muito grande. Na verdade, é bem enjoativo e cansativo, pois o personagem se move muito devagar, e após encontrar a 3ª página, a paciência começa a se esgotar. Ok, os passos lentos, a visibilidade prejudicada ao correr, tudo isso ajuda a criar a paranóia do jogador. Mas isso trará insatisfação aos jogadores mais impacientes.

Slender é uma boa experiência, comprova que os produtores independentes possuem ótimas ideias. O jogo é gratuito, então vale a pena dar uma chance a ele. Apague as luzes, aumente o som e tenha medo. Principalmente desse cara atrás de você.

Outros jogos gratuitos:

Haunt: praticamente um remake de Eight Pages, com gráficos melhores, cenário enorme e mais itens a serem coletados

Slender “baixo orçamento” bizarro