[Review] The Stanley Parable

stanleytop

Você está alegremente visitando o site do Vortex Cultural e abre o review desse tal Stanley Parable. Você o está lendo neste exato momento, mas tem duas opções: parar por aqui ou continuar. Se você parar, infelizmente não saberá o que está escrito adiante. Porém, se continuar, muitas surpresas serão reveladas a respeito de… espere. Há uma terceira opção? Pular para o parágrafo seguinte sem ler o restante deste? Não seja tão rebelde, isso vai quebrar a linha deste post. Vamos acompanhar o que…

Ah, você pulou o parágrafo? Tudo bem, o post continuará a partir daqui. Antes de continuar, olhe para sua direita, depois releia a 16.ª palavra do parágrafo anterior. Bom, você tem a opção de não fazer isso também. Sobre o que estávamos falando mesmo? Ah, sim! Um jogo chamado The Stanley Parable.

De uns tempos pra cá, o estilo first person experience (ou FPX) tornou-se um dos estilos preferidos dos jogos independentes. A jogabilidade geralmente é bem simples, sem grandes inovações, sendo a história e as ideias o ponto central. Este é um dos grandes exemplos, juntamente com Gone Home.

stanley1

The Stanley Parable acompanha Stanley, um trabalhador de uma empresa que segue a monótona rotina de trabalho. Stanley começa a andar pelos corredores da empresa, mas todos sumiram. Para onde foram? Stanley segue por cada sala e ninguém à vista. O que está acontecendo?

A linha narrativa deste jogo é muito legal e interessante. Tudo é acompanhado de uma excelente narração que orienta nosso herói (?) em sua aventura (?) pelas instalações da empresa. Por vezes, o narrador brinca com você e lhe guia para situações inusitadas. O jogo em si é uma grande metalinguagem que possui uma mensagem muito forte nas entrelinhas. Especialmente no final.

Não posso falar muito sobre as ideias do jogo. É uma experiência curta que merece ser vivida. Talvez você goste, talvez não. Você terá diversas escolhas e resultados interessantes. É bom lembrar que o gameplay é bem simples, basicamente andar e olhar ao redor, interagindo um mínimo com itens e cenários, que possuem gráficos bem simples. Esteja preparado para ouvir/ler bastante a narração. Deixe-se levar. Entenda a proposta. E termine o jogo várias vezes, explore as possibilidades. Certamente irá te marcar de alguma forma. Exclusivo para PC e Mac.