Literatura

Resenha | Filhos do Éden: Herdeiros de Atlântida - Eduardo Spohr

Compartilhar

filhos-do-eden-capaFilhos do Éden – Herdeiros de Atlântida foi contado no mesmo cenário do primeiro livro (A Batalha do Apocalipse). E mesmo tendo uma história mais simples, objetiva e melhor narrada, sofreu do mesmo mal de A Batalha do Apocalipse: É cansativo. Mesmo transbordando mistério o tempo todo, o livro cai no clichê em torno dos dois personagens principais (Kaira e Denyel).

Kaira é um anjo, uma líder de sua casta, que acaba sendo aprisionada no corpo de uma mortal. Ela perde a memória e o enredo começa com seus subordinados indo em sua busca na Terra. Mesmo não se lembrando de nada, os dois anjos que vão buscá-la, conseguem convencê-la de que é um anjo. Durante toda a trama, Kaira só consegue usar seus poderes quando a batalha já está “perdida”. E pronto, o primeiro grande clichê do livro. Denyel é o rebelde bonzinho. Um anjo exilado, forte e habilidoso que tenta se fazer de mal, mas acaba ajudando Kaira e seus amigos na jornada. Particularmente gostei dele, além de ser bem misterioso, é o alívio cômico do livro.

Diferente do primeiro livro, Herdeiros de Atlântida não é interrompido por longos e entediantes flashbacks. Os poucos que tem, são rápidos e muito importantes para o enredo. Mesmo com uma história relativamente fraca, Spohr usa bem as palavras e teve uma boa sincronia no livro. Acho que por isso, li tudo em 4 dias. O livro tem ação o tempo todo, mesmo no meio de diálogos longos. Esse é grande ponto positivo.

Um outro ponto positivo da trama são os anjos. O autor não mostra seres divinos, perfeitos e tudo isso que somos acostumados a ver. Em Filhos do Éden, os anjos, em personalidade, são quase tão comuns quanto os humanos.

Não é que eu não tenha gostado do livro. Achei uma história bem contada, só que fraca, clichê. Personagens muito bem desenvolvidos, que poderiam ser melhor explorados, desenvolvidos. Muitas cenas do livro, sinceramente, são dignas de sessão da tarde. Mas é fato que o Eduardo Spohr corrigiu muitos erros de A Batalha do Apocalipse nesse livro, e provavelmente irá corrigir os erros do segundo, no terceiro.

Compre aqui.

- Texto de Jean Dangelo

Vortex Cultural

Um autômato a serviço do site... ou não.
Veja mais posts do Vortex
Compartilhar