Quadrinhos

Resenha | 5 Centímetros por Segundo

Compartilhar

Makoto Shinkai é um dos grandes nomes da animação japonesa recente. Com sua grande habilidade de direção e roteirista, cria obras com estilo bem peculiar, sempre focando em algum aspecto da natureza humana. Às vezes incorpora elementos fantásticos, tal como em Vozes de uma Estrela Distante ou Your Name. Em outras, é apenas um recorte da vida mesmo, como O Jardim das Palavras. Na obra que falaremos aqui, Shinkai manteve alinha realista de O Jardim, mas com uma proposta mais ampla: mostrar um relacionamento no longo prazo.

5 Centímetros por Segundo conta a história de dois jovens japoneses, Takaki e Akari. Ambos têm algo em comum: se mudam de cidade com certa frequência por conta da profissão de seus pais. Em determinado momento, a vida deles se cruzam quando começam a estudar na mesma sala em uma escola de Tóquio. A partir daí, eles vão se aproximando e, claro, se apaixonando.

A obra trata, principalmente, da distância, que já foi abordada por Shinkai em outras obras, mas de forma diferente. Aqui, as coisas começam a ficar difíceis quando Akari precisa se mudar novamente, deixando Takaki sozinho. Eles passam a se comunicar por carta, o que, por si só, já tem um ar meio romântico e poético. E as coisas ficam ainda mais difíceis quando chega a vez de Takaki se mudar, o que aumenta ainda mais a distância física entre eles.

O grande mérito da obra é mostrar um amor real e crível. Neste ponto, Shinkai é certeiro.As flores de cerejeira, que caem a 5 centímetros por segundo, ilustram bem o amor tratado aqui: as cerejeiras florescem por um período curto e específico no Japão, trazendo aquele visual maravilhoso que é exaustivamente retratado nas obras japonesas (sorte a nossa). O amor de Takaki e Akari, embora intenso e bonito, não parece ser eterno, e acompanharemos isso ao longo de anos.

Apesar das visíveis qualidades e da belíssima arte de Yukiko Seike, a narrativa me pareceu cansativa e monótona justamente pelo aspecto "real demais". Talvez o problema não seja a simplicidade da história, pois O Jardim das Palavras traz um viés semelhante e me fisgou mais. É a velha questão da obra conversar com o leitor. Esta aqui não conversou comigo, apesar de, repito, serem nítidas as qualidades dela.

Deixo a recomendação para os fãs fervorosos do autor e para quem gosta muito de romances. Além do mangá, publicado em dois volumes pela Editora NewPop, vale mencionar o filme, que é um pouco menos profundo na abordagem do relacionamento dos  protagonistas, mas tem um visual lindo, o que já é esperado de Shinkai-san. Aproveito para deixar outra recomendação: Wedding Eve, que traz uma simplicidade muito bem feita, e talvez agrade aos leitores/espectadores de Makoto Shinkai.

Compre: 5 Centímetros por segundo.

Almighty

Ainda moleque, descobriu a existência de bons livros, mesmo com a escola mostrando o contrário em suas leituras obrigatórias. Na adolescência, começou a ouvir heavy metal e posteriormente aprendeu que a boa música não se resume a esse (ótimo) estilo. Formado em Direito.
Veja mais posts do Almighty
Compartilhar