[Resenha] Antologia Acid Jazz

Formando o coletivo Baboon Comix, os paulistas da zona sul Beeau Goméz e Rodrigo Qomen, respectivamente desenhista e roteirista do grupo, lançaram em 2015 na FIQ, o Festival Internacional de Quadrinhos, uma antologia contendo três pequenas histórias. Um cartão de visitas para o público.

A Antologia Acid Jazz se desenvolve com alta expressividade, tendo, inicialmente, a temática do jazz atravessando as três narrativas que a compõe. Desde o título, a referência é inevitável, remetendo a uma ramificação do jazz surgida na Inglaterra durante os anos 1980, onde novos artistas deram uma nova roupagem mais urbana e moderna condizente com os dias atuais, misturando jazz com hip hop, funk, soul, reggae, R&B para a criação de uma nova musicalidade. Além de uma mesma trilha sonora em comum, os personagens são quase marginais, vivendo com angústia o movimento artístico enquanto refletem sobre a própria trajetória.

Entre bebidas e cigarros, as tramas adquirem um tom urbano. Ainda que utilizar o conceito de trama para definir as histórias seja impreciso. A obra é carregada de impressões, principalmente devido aos desenhos de Goméz, carregado de cores e distorções. O texto de Qohen tem forte influência poética, resultando em histórias curtas em que a metáfora é constante em cada frase, pautando-se na economia para que o leitor a interprete a sua maneira.

Costurados pela memórias de três músicos, os enfoques narrativos acontecem em momentos de tormento e delírio. A reflexão e a poesia das frases se contrapõe a brevidade de cada história. Fazendo da antologia uma obra mais interpretativa.

A concepção da obra, de acordo com entrevista dos próprios autores, foi realizada em menos de um mês, desde a composição do roteiro até a impressão. Porém, o curto período de tempo entre criação e lançamento não resultaram em uma obra de baixa qualidade. A edição é simples, mas eficiente para destacar a obra da dupla que, no ano passado, lançou uma história de maior fôlego chamada O Parricídio.

Inserindo um forte potencial interpretativo a cargo do leitor, Antologia Acid Jazz reúne três grandes histórias, pautadas pela poesia e pela expressividade dos traços, em uma ode clara a música e aos artistas marginais que, entre um trago e um gole, vomitam pedaços do coração em um papel.

Compre: Antologia Acid Jazz.

Acompanhe-nos pelo Twitter e Instagram, curta a fanpage Vortex Cultural no Facebook, e participe das discussões no nosso grupo no Facebook.