Resenha | O Que Aconteceu ao Homem Mais Rápido do Mundo?

Com esse nome, poderia ser uma história do Flash. Porém, é uma das grandes histórias que tive a oportunidade de ler nos últimos tempos. Com roteiro de Dave West e desenhos de Marleen Lowe, O Que Aconteceu ao Homem Mais Rápido do Mundo? conta a história de Bobby Doyle, um homem comum com um poder extraordinário. Com uma narrativa simples, porém intrigante e magnética, essa HQ ganhou um lugar especial na minha prateleira.

Interessante ressaltar, que essa edição brasileira foi bastante elogiada pelo roteirista Dave West, visto que a Gal Editora procurou incluir todo o material original publicado, desenhos pin-ups, textos extras e uma história bônus. Essa iniciativa, mencionada por West em comentários reproduzidos na edição, só enriquece a leitura.

A história narra a saga de Bobby Doyle, um rapaz comum que possui o dom de parar o tempo. Porém, dentro dessa bolha temporal, Bobby continua a envelhecer normalmente. Quando uma bomba gigantesca ameaça toda uma área da cidade de Londres, Bobby resolve utilizar o seu poder para salvar todas as pessoas que ali vivem. É nesse momento que uma história intrigante e ao mesmo tempo muito sensível se inicia.

Já de cara somos absorvidos para a vida de Bobby através da capa da HQ, que reproduz uma matéria de jornal que narra um dos grandes feitos do protagonista. Doyle retirou todas as pessoas de dentro de um trem antes que um grave acidente matasse todos. Nos relatos, alguém fala de um borrão, ou uma sombra, mas ninguém conseguiu perceber o rapaz. Após essa introdução, somos introduzidos a mais um dia comum na vida de Bobby até que a ameaça terrorista surge no noticiário, dando o pontapé para a trama principal.

Durante o desenvolvimento da história, o roteiro dialoga muito com o senso de responsabilidade do protagonista. Em alguns momentos, podemos até mesmo traçar um paralelo com o lema “Grandes poderes trazem grandes responsabilidades” do Homem-Aranha. West joga muito bem com isso e também ao demonstrar os esforços de Bobby para cumprir seu objetivo heroico. Ao passo que vamos acompanhando tudo, somos cada vez mais tragados para a peleja do protagonista e nos tornando cada vez mais simpáticos a ele e seus dilemas. A narrativa é fluida e sem barrigas, o que faz a leitura ser prazerosa até chegar no seu terço final, que possui um viés um pouco mais investigativo e muito interessante até o desfecho que não poderia ser mais adequado e comovente. Tudo isso é devidamente amparado pela belíssima arte de Lowe, que capta com precisão as emoções do personagem, além de criar uma Londres viva apesar de congelada no tempo.

Além da sensacional história principal, ao final somos presenteados com uma prequel. Um conto sobre um evento marcante da infância de Bobby, onde ele descobre e usa pela primeira vez os seus poderes. Toda a inocência e doçura que o personagem demonstra nessa história, só fazem aumentar a admiração pelo grande herói que ele um dia se torna.

Correndo o risco de ser redundante, O Que Aconteceu ao Homem Mais Rápido do Mundo? é uma dessas histórias que ganham o coração do leitor, principalmente daquele que cresceu lendo histórias de super-heróis. A breve saga do incrível Bobby Doyle é uma pequena obra-prima e merece ser lida e relida.

Facebook – Página e Grupo | Twitter Instagram | Spotify.