Resenha | Open Bar v. 1

Léo e Barba são amigos de longa data. Após receber um bar como herança de seu pai, Barba convida Léo, por livre e espontânea pressão, a assumir o estabelecimento junto com ele. A partir daí, vida nova para ambos: se mudam para a cidade do bar e vão morar no apartamento em cima dele.

Open Bar traz uma história relativamente simples, porém muto bem contada. A narrativa de Eduardo Medeiros (autor de A História Mais Triste do Mundo, Sopa de Salsicha, dentre outros) é maravilhosa, sem excessos de texto e muita irreverência. Gírias e xingamentos são usados de maneira bem natural, humanizando ainda mais os personagens. Aliás, os protagonistas esbanjam carisma.

Aliada à excelente narrativa ácida, temos um estilo de arte minimalista e cartunesco, que dá um ar divertido à obra. Pouquíssimas cores são usadas, em geral tons de vermelho, nada muito além disso. Isso deu uma identidade interessante à obra, que já se mostra desde a capa.

Apesar da atmosfera descontraída, existem subtextos mais sérios e até pesados, envolvendo relacionamentos, drogas e iniciações sexuais. Algumas referências à cultura pop-nerd estão lá, algumas sutis, outras nem tanto, e nada disso prejudica. Alguns lampejos de exagero existem, como a referência a De Volta para o Futuro, e o final completamente inesperado, referência explícita a um filme que… bem, leiam e descubram. Não vou estragar a surpresa.

Por mais que o pano de fundo seja a administração do bar, o ponto forte da narrativa são os conflitos dos personagens. Os dois amigos discutem frequentemente, mas Barba se preocupa bastante com Léo, pois este quer insistir em um relacionamento falido. A nova empreitada – o bar – é uma forma que Barba encontrou de fazer Léo esquecer o passado. O problema é que nenhum deles sabe administrar um bar… mas isso é apenas um detalhe, não é mesmo?

Open Bar é uma gata surpresa dentre os quadrinhos nacionais. A leitura flui muito bem, vai ser fácil terminar numa sentada só. A mescla de humor e assuntos sérios foi muito bem feita, e ao final, resta uma vontade enorme de ler a continuação. Ótimo material lançado pela Stout Club.

Compre: Open Bar.

Facebook – Página e Grupo | Twitter Instagram.