Resenha | Puella Magi Madoka Magica

Este mangá teve início na mesma época do anime. A história é praticamente a mesma, porém traz abordagens e ritmo diferentes. Já falamos sobre o anime (leia nosso review), então para evitar repetições, recomendamos ler o review antes de continuar.

Puela Magi Madoka Magica foi sucesso de público e crítica, ganhou inúmeros prêmios e seria inevitável render outros produtos além do anime. O mangá seguiu bem fiel ao anime. Então vale a pena ler mesmo tendo assistido ao anime? Vale, e muito.

O mangá tem um ritmo mais rápido, não prolonga demais as cenas, e mesmo assim tem informações suficientes para manter a narrativa sólida e profunda. Por mais que algumas falas sejam idênticas às da animação, a obra no papel traz coisas próprias, inclusive mais violência.

O estilo visual se mantém próximo ao anime, apesar das cenas de batalha não se estenderem muito. É até covardia comparar o anime ao mangá neste quesito, vez que a versão animada utiliza muitas cores e movimento. Tendo em vista que o mangá é uma obra mais concisa e estática, digamos que a qualidade de ambas é comparável.

A NewPOP Editora trouxe a obra completa em 3 volumes muito bem feitos, com papel branco de boa qualidade, páginas iniciais coloridas e mini-histórias nas contracapas. Ótimo material para quem é fã ou mesmo para ter o primeiro contato com este universo subvertido das garotinhas mágicas.

Acompanhe-nos pelo Twitter e Instagram, curta a fanpage Vortex Cultural no Facebook, e participe das discussões no nosso grupo no Facebook.