Resenha | Só Você Pode Ouvir

Ryo tem dificuldades em se comunicar com as pessoas, inclusive colegas de escola. Todos possuem um celular, menos ela. Seu desejo em possuir um vai aumentando a cada dia. Aumenta até o ponto de ela criar um celular imaginário. Até aí, nada de mais. As coisas mudam quando ela decide tentar ligar para números aleatórios… e alguém atende.

O título da obra já é sugestivo, apenas Ryo ouve o celular imaginário (por motivos óbvios). Porém,  cria fortes vínculos com duas pessoas  via telefonia imaginária: uma mulher de quase 30 anos de idade e um rapaz um ano mais velho que ela. Interessante que a mulher será uma espécie de conselheira de Ryo, inclusive para ajudar no relacionamento com seu novo amigo.

O elemento fantasioso  serve para destacar a parte humana da história, especialmente a solidão. Ryo sentia uma solidão constante por sua dificuldade em se comunicar. A garota sequer gosta da própria voz. Quando inicia a comunicação com os novos amigos, ela visivelmente se torna mais feliz. Cria laços com seus novos amigos imaginários (?) e vai se abrindo aos poucos. Em determinado momento, ela faz um teste para confirmar se estas pessoas são reais.

Este é um dos vários exemplos de história simples e bem contada. O roteiro de Otsuichi, foi baseado no conto Carta de Amor, de Jack Finney. Ele é bem modesto ao afirmar que sente vergonha de ter escrito este roteiro, mas descarrega todos os elogios ao artista Hiro Kiyohara que deu vida à trama nas páginas de mangá. E merecidamente, pois Kiyohara possui um traço belíssimo e muita qualidade narrativa.

Ao longo da narrativa, Ryo passa a refletir sobre diversos assuntos, e o leitor, inevitavelmente, a acompanhará. A solidão é tratada com muita sensibilidade, sem melodramas ou forçações de barra, muito pelo contrário. Neste ponto, a obra é muito pé no chão e muitos leitores poderão se identificar com as situações e sentimentos vivenciadas por Ryo. A leitura é bem leve, com poucos textos por quadro.

De uma premissa simples depreende-se um desfecho emocionante e profundo. Uma bela obra em volume único publicado pela Editora JBC.

Facebook – Página e Grupo | Twitter Instagram | Spotify.