Review | B The Beginning – 1ª Temporada

B The Beginning possui uma história aparentemente simples, porém, que se desdobra em vários núcleos resultando em algo mais complexo – e em certos momentos até confuso. Uma série de assassinatos brutais vem ocorrendo, e sempre deixam uma marca com a letra B na cena do crime. Por isso, o matador misterioso é chamado de Assassino B.

Este anime mistura diversos gêneros. Alguns elementos sobrenaturais se juntam à ficção científica. Uma narrativa policial se mescla a uma trama típica dos animes adolescentes. Isto se intensifica pela existência de três núcleos principais: os policiais, que na maioria são personagens adultos; os vilões; e o próprio assassino B, que é mais jovem. A mudança de ótica da narrativa traz muita dinâmica, porém o anime começa em ritmo frenético com toneladas de informações sem muita explicação. Por um lado, isso deixa o espectador perdido, mas por outro traz a curiosidade.

Além do assassino B, podemos destacar o investigador Keith Flick, que ficou bastante tempo afastado de suas atividades, mas retornou para descobrir informações importantes envolvendo os assassinatos. Tendo em vista a diferença de idade dos “protagonistas”, o espectador pode simpatizar com um e repudiar o outro. Esta diferença de mentalidade entre os principais gera distinções interessantes.

A qualidade técnica da animação é muito boa, algumas cenas são belíssimas e bem construídas, e a trilha sonora cumpre bem seu papel. A música de encerramento é muito legal. Vários combates são frenéticos e sangrentos, pode esperar cenas brutais.

Talvez o ponto negativo da obra seja a dinâmica narrativa. Por vezes a sequência de acontecimentos é confusa, coisas acontecem sem muita explicação e, mesmo que esclarecidas posteriormente, deixam uma sensação estranha. De uma forma geral, o anime é bom, conta uma boa história com mistura de elementos interessantes, mas ao final da temporada, não causa empolgação para ver a continuação daquela trama.

Facebook – Página e Grupo | Twitter Instagram.