Review | Gintama

gintama

Gintama é um anime/mangá escrito por Hideaki Sorachi e publicado na Weekly Shonen Jump. Se tornou popular no Japão, não pelo enredo (que não segue um padrão), mas sim pelo humor e pelas sátiras da cultura japonesa. A primeira revista saiu em dezembro de 2003 e é publicado até os dias de hoje. O anime tem direção de Yoichi Fujita e segue a linha do mangá, sempre com boas pitadas de humor, um bom exemplo disso ão são as paródias de Rurouni Kenshin, Bleach, Dragon Ball, One Piece, Naruto, Yu Yu Hakusho, que já realizaram ao longo da série.

Japão foi invadido por Aliens, os Amanto, seres que, apesar de toda a tecnologia que trouxeram, desprezam os humanos, os tratam como lixo. Com a chegada dos Amanto, todos os samurais foram obrigados a desistir de suas espadas.  O mangá começa 20 anos depois dos Amanto terem chegado a Terra, poucos anos depois do fim da Guerra Anti-Amanto, segue a História do Ex-Samurai, Sakata Gintoki, que juntamente com Shimura Shinpachi e Yato Kagura trabalha na Yorozuya Gin-chan, uma agência que faz tudo por dinheiro.

O mangá foi muito bem aceito no Japão, desde o inicio. Na maioria das vezes, ficando no Top 5 das séries best-sellers. E durante muito tempo também foi líder de vendas para o exterior.

Apesar de todo esse enredo, Gintama é uma série para rir, que conta com várias referências à cultura pop japonesa desde outras animes a telenovelas, passando por filmes e acontecimentos vários da sociedade japonesa dos dias de hoje. O personagem principal, por exemplo, muitas vezes sonha em aprender a usar Bankai (Um poder supremo que é liberado da espada, no anime Bleach). No episódio 50 do anime, que é um especial, a Yorozuya tenta várias maneiras de conseguir audiência e para isso, realizam uma paródia de DBZ, Bleach, One Piece e Naruto simultaneamente. Enfim, deixando o enredo de lado, o mangá  e o anime vão proporcionar muita diversão aos seus leitores e espectadores.

Texto de autoria de Jean Dangelo.

gintama-poster