Review | Kengan Ashura

Desde o Período Edo existia os torneios Kengan. Cada lutador representava um mercador e quem vencesse levava um grandioso prêmio em dinheiro. Esta tradição sobreviveu até os dias atuais, onde os mercadores foram substituídos pelas empresas bilionárias. Daí teremos torneios selvagens.

Selvagem porque as lutas são brutais, sem maiores regras, e, parafraseando o filósofo Ivan Drago, “Se morrer, morreu”. A história do anime começa quando o misterioso lutador Ohma Tokita cruza o caminho de Kazuo Yamashita, um típico assalariado japonês na casa dos 50 anos de idade. Ohma representará a empresa de Yamashita no torneio Kengan, e daí começa a porradaria.

Impossível não se lembrar de vários outros animes de porrada, especialmente Baki, que também foi lançado recentemente pela Netflix. Kengan Ashura segue uma fórmula bem manjada, abusando de clichês, história rasa, personagens caricatos com motivações simplórias. É por isso que o anime é bom.

Bom porque ele não se leva a sério. E seu grande foco são as cenas de lutas sensacionais. Foi utilizada aquela técnica de animação 3D que simula o 2D. Muita gente não gosta desse tipo de animação, mas ela permitiu dar um visual mais sujo e detalhado aos personagens, além de movimentações mais fluidas e realistas. As cenas de porrada são muito boas, violentas e sangrentas. Há exageros, claro, mas nada de raios e poderes mágicos.

Os episódios disponibilizados até o momento mostram pouca coisa, basicamente a introdução de Ohma, de outros personagens e do torneio Kengan. A história, conforme dito antes, é rasa e simplória, obviamente um mero pretexto para criarem um torneio onde os participantes cairão na porrada sem dó nem piedade. Não há muito o que falar além disso, afinal o destaque são as lutas. Em suma, as lutas, visual e animação são bem legais, deixando, mais uma vez, a ressalva sobre o estilo gráfico. A técnica 3D emulando o 2D desagrada algumas pessoas, mas deu possibilidade de deixar os personagens mais detalhados e a animação mais fluida. Para intensificar a ação, a trilha sonora é calcada no rock pesado, que combina perfeitamente com a brutalidade do anime.

Kengan Ashura é baseado em um mangá homônimo lançado entre 2012 e 2018. O roteiro é assinado por Yabako Sandrovich e a arte por Daromeon. A obra ganhou adaptação em anime graças a uma maciça votação dos fãs.

Segundo informações, os novos episódios chegarão em outubro. Até lá, vale assistir estes que já estão disponíveis. E para quem curte, a dublagem brasileira ficou bem legal, com vozes conhecidas e experientes.

Facebook – Página e Grupo | TwitterInstagram | Spotify.