[Friamente Calculado] Uma Odisseia no Orkut

O Orkut está morto. Morto e enterrado sobre uma pilha de lamentos cibernéticos incoerentes. Mas isso significa pouco para mim. Como bom arqueólogo do impossível que sou é meu dever explorar as mais baixas e absurdas expressões da experiência humana. E decidi fazer isso desbravando as várias facetas do Orkut no seu derradeiro mês.

“Infelizmente”, lembrei-me que não tinha mais uma conta no Orkut. Por isso, com o auxílio de um amigo (que vou identificar somente como M.), consegui acesso à essa “maravilhosa” rede social. Ao meu amigo, posso dizer: o avião foi abatido como planejado. Ninguém desconfia de nada. Eles acreditam que foi acidental.

*****

2 de Setembro de 2014

O Orkut me dá as boas-vinda indicando que o número de visitantes ao meu perfil na semana passada foi zero. A Sorte do Dia é: “A poesia é um eco convidando uma sombra para dançar. – (Carl Sandburg)”. Eu rio amargamente e lembro-me porque odeio redes sociais. Na página do perfil está disposta a mensagem de que o Orkut não estará mais disponível depois do dia 30 de setembro. Em meus devaneios eu me deleito com a ideia de que um dia lerei algo semelhante no Facebook.

Vou até a comunidade “Fiz um filme pornô em 1932” (17.1889 membros). A última resposta no fórum foi em 30/06/2013. Não há ninguém aqui, nenhuma atividade.

Menções Honrosas do Fórum:
• “NINFAS ATREVIDAS AFIM SEXO VIRTUAL WCAM”
• “Os 20 penteados mais incríveis de uma xana”
• “alexandremassagem.com.br”

Vou até a comunidade de música “Uh! indie” (347 membros). Parece que eles têm um novo fórum no Facebook. Eu os ignoro completamente e clico na comunidade “Florence and The Machine” (12.013 membros) ao invés disso.

Na descrição eu descubro que: Florence Welch, uma formando do curso de artes, diagnosticada com dislexia, dispraxia e dismetria, leva mil e um mundos diferentes para a música.

É… Acho que por hoje foi suficiente.

14 de Setembro de 2014

Por quase duas semanas eu esqueci completamente dessa jornada no Orkut. O que prova duas coisas:
1. O Orkut é, de fato, completamente irrelevante.
2. Eu realmente não dou a mínima para essa coluna.

De qualquer maneira, decido continuar minha exploração virtual dos anais orkuticos.

Entro na comunidade “Dia da Toalha 25/05 (ao Guia)” (1.754 membros). Na descrição somos apresentados ao significado dessa punheta coletiva da comunidade nerd, que quer tentar dar algum propósito a sua existência fútil tentando trazer aspectos ficcionais para um mundo frio e desumano… É bastante patético.

Ironicamente, o último tópico do fórum foi no próprio Dia da Toalha, trazendo atenção para o evento nesse ano. Só há a mensagem do criador no tópico, o que faz dele uma das pessoas mais solitárias da Terra (ou da galáxia?).

Me despeço desse episódio deprimente e tento outra comunidade. Entro na “O dom de ser idiota” (2.120 membros). A último tópico é de 2010, onde uma mulher pergunta como é a versão 2011 do Orkut e se ela é boa. Eu saio dessa comunidade imediatamente.

Para me divertir, entro na comunidade “Eu sou ninja” (18.736 membros). Não há nada de especial aqui.

Menções Honrosas do Fórum:
• “ninja com poderes”
• “O QUE SERIA SER NINJA?”
• “Qual a sau arma ninja?”
• “SUPER HEROIS PODEM EXISTIR”

Para terminar, vou até a comunidade “Problema mental na cabeça” (11.982 membros), onde um tópico de 2011 me chama atenção. Ele declara: “EU CONFESSO =D”.

Minha curiosidade me força a clicar no tópico, onde descubro que a confissão da criadora do mesmo é: “EU CONFESSO =D Eu adoro caralho bem grande e grosso”.

…Eu odeio esse lugar.

22 de Setembro de 2014

Me arrependo de verdade por essa coluna… Eu não podia imaginar que o Orkut seria mais deprimente que o suicídio do Robin Williams. Por isso vamos mudar as coisas aqui. Trouxe o melhor amigo dos escritores para me auxiliar nessa jornada maldita: o Sr. Jack Daniels!

Que comecem os jogos!

(Primeira dose)

Eu tento entrar no Orkut e ele falha. Eu olho o calendário e descubro que ainda é dia 22, para minha desgraça. Tento novamente e consigo entrar nessa porcaria.

(Segunda dose)

Vou na comunidade “Here is Johhnny!” (230 membros) Aparentemente é uma comunidade para fãs do Iluminado de Kubrick. A última atualização é de 2006. É uma merda.

(Terceira dose)

Comunidade “Topa uma suruba???” (174 membros). Bem, esse lixo é autoexplicativo. E vendo os números de membros, pelo jeito ninguém quer transar.

Menções Honrosas do Fórum:
• “web cam atva todas as noites”
• “tem alguem ai afim de uma suruba…”
• “Descubra seu nome de ator pornô”

(Quarta e quinta dose)

Comunidade “Jesus: O Obina de Israel” (73 membros). Pois é… A última atualização é de 2007. É basicamente isso.

(Sexta dose, bem caprichada)

Comunidade “Namoro meu computador” (13.188 membros). Segundo a descrição: Para quem é apaixonado por seu computador e não consegue viver sem ele e blá blá blá e um monte de coisa gay.

Menções Honrosas do Fórum:
• “COMPROVADO!”
• “PRIMINHAS GOSTAM SEXO ONLINE NA WEBCAM”
• “KASAIS ONLINE FAZEM SEXO VIRTUAL WEBCAM”

(Sétima dose. Porra, tem água nisso aqui?)

Comunidade “Mulheres de Visual 80´s” (1.285 membros). Tem uma gostosa no… negócio da comunidade. Bem gostosa. A última atualização é de 2012.

Caralho, só tem tópico merda aqui. Não tem nada de bom. Não tem nada de bom no Orkut. Nada.

(Sétima dose… Para garantir)

Comunidade “Monty Python” (4.277 membros). Não tem descrição. Última atualização em 8 de janeiro desse ano… Quem diria?

Menções Honrosas do Fórum:
• “Jogando,net/um *27*”
• “Podcast sobre Monty Python”
• “Monty Python = Filme Pornô”
• “UMA DISCUSSÃO POR FAVOR”

(Oitava, nova e décima dose)

Comunidade “Alborghetti” (16.811 membros). Comunidade foda, foda mesmo. O Alborghetti é foda. Tudo que ele fala é engraçado. Já viram aquele vídeo dele falando cê é louco? É foda demais. A última atualização é de 2 de julho.

Mas a comunidade não presta. Só tem viado e puta. É mais uma comunidade que não vale nada nessa bosta de Orkut! Porra! Não tem nada que preste nessa porra de rede social! Porra! Que merda!

(Foda-se o copo. Eu não preciso dele. Eu não preciso de nada.)

Comunidade “Sylvester Stallone” (14.493 membros). Última atualização em 2013. Porra, já estamos em 2014…

Anos 2000, a Era da ficção científica! Qual o problema com o mundo, porra? Nós já devíamos ter bases na Lua agora… E o máximo que a gente conseguiu foi tablets! Fodam-se os tablets, cara! Tablet é coisa de bicha! Cadê a minha mochila a jato, porra?

PORRA!!!

(Dose X)

Eu admito, essa não foi minha melhor coluna. Eu pensei que a ideia seria divertida… Ver o fim de uma rede social e tal. O problema é que não tem ninguém nessa merda. Ninguém mesmo. Isso aqui está mais morto que o Hermes e Renato.

Mas que se foda. Mesmo sendo uma merda, essa coluna já foi melhor que todas essas críticas gays postadas no Vortex Homossexual. Porra, será que esse site não tem nada de legal? Não tem nem peitinho nessa porra!

Ah, que se foda… Eu vou dormir. Falooooooou!

28 de Setembro de 2014

Estamos de volta no Orkut. Por quê? Porque você merece, leitor.

Entro nessa porcaria de Orkut e ele me diz que a Sorte do Dia é: “O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos sonhos (Eleanor Roosevelt)”. É tão bonito que eu quase choro.

Vou tentar acabar com isso rápido.

A primeira comunidade do dia é “Graduações inexistentes” (11.459 membros). É uma comunidade para jovens virginais que não sabem o que fazer na faculdade, etc. A última postagem é de 2012 e o site parece cheio de comunistinhas de faculdade.

Menções Honrosas no fórum:
• “ESSE VÍDEOS É INÉDITO! MULHER MELANCIA METENDO DLÇ”
• “MuSpace”
• “PQ DEVERIAMOS LUTAR PELA DEMOCRACIA DIGITAL”
• “Injustiça na china! Devemos Boicotar?”

Segunda comunidade: “CHARLES BRONSON” (7.795 membros)”. É obviamente uma comunidade dedicada ao brucutu original. A última atualização é de 2013 e os tópicos do fórum se concentram quase que exclusivamente em lançamentos de DVDs dos filmes do velho Charles. Aparentemente é uma comunidade normal.

Terceira Comunidade: “Eu vejo capacitores” (10.557 membros). Na imagem da comunidade temos Haley Joel Osment, participando do filme “O Sexto Sentido”. Como descrição temos:
“- Com que frequência?
– 60 Hz.”

É… vamos para quarta comunidade.

Quarta Comunidade: “Eu vou matar todo mundo” (74.459 membros). Surpreendentemente existem pessoas aqui. No fórum, o último tópico nomeado de “Confessionário” tem atualizações do dia 17 de setembro.

Leio as últimas mensagens e, sem nenhuma surpresa, é só lixo.

Quinta Comunidade: “MELHORES DO MUNDO” (1.606 membros). Na descrição temos: Um site de nerds safados sobre Cinema, quadrinhos, TV, bonequinhos em um só lugar. O Ápice da cultura Nerd! E um link que não funciona mais.

Menções Honrosas no Fórum:
• “Upload de Podcasts antigos perdidos”
• “Ajuda com nomes de desenhos”
• “Saiu do ar”
• Enquete: “Qual o MDM Autoboqueteador???”

Isso me fez lembrar de uma coisa. Procuro uma comunidade no Orkut e encontro o que buscava: “Incrível Hulk (BRASIL)” (9.591 membros). Clico em “Seguir comunidade” e começo a fazer parte desse antro infectado, surpreso por ainda estar em atividade.

Crio um tópico chamado “NOVO FILME DO HULK CONFIRMADO PELA MARVEL!!!” e deixo essa imagem para eles: http://noyouare.lixlink.com/wp-content/uploads/2012/06/hulk_banging.jpg

Eu quase me lembro do quanto o Orkut era divertido.

Por fim, procuro pela comunidade “Vortex Cultural” e o Orkut não consegue encontrar nada. Absolutamente nada.

30 de Setembro de 2014

Finalmente.

Tento acessar essa sucursal da depressão e sou surpreendido com a seguinte mensagem: De janeiro de 2004 a setembro de 2014, milhões de pessoas, espalhadas pelo mundo todo, se reuniram para discutir interesses comuns em uma vasta coleção de comunidades do Orkut. Com o objetivo de preservar a história de conexões e conversas do Orkut, este arquivo traz todo o conteúdo público dessas comunidades.

Traduzindo: embora o Orkut esteja morto, essa ignorância coletiva de milhões de pessoas continuará a fazer parte da Internet pelas décadas que virão. E quem sabe, talvez para todo o sempre.

Eu não tenho nada de positivo para dizer sobre isso.

*****

Eu passei o último mês desbravando o moribundo Orkut, visitando comunidades que chocariam Dante Alighieri e descobrindo pessoas que enojariam Charles Manson. Se eu soubesse o que eu sei agora… Eu nunca teria empreitado essa jornada.

Essa experiência só reforçou um ensinamento que aprendi a muitos anos atrás: Às vezes, a morte é uma coisa boa.

Texto de autoria de “The Nindja”.