[Crítica] Superman e Batman – Inimigos Públicos

Superman e Batman - Inimigos Públicos

Superman e Batman – Inimigos Públicos surgiu como adaptação homônima da história escrita por Jeph Loeb e desenhada por Ed McGuinness, publicada por aqui pela Panini na já extinta revista Superman & Batman. Agora verdade seja dita, por que adaptar uma história tão ruim?

Na trama sabemos um pouco da eleição de Lex Luthor como presidente dos EUA e que após sofrer uma série de problemas econômicos e sociais durante sua candidatura, Luthor usa como pretexto a vinda de um asteroide de Kriptonita para voltar a opinião pública a seu favor. Aproveitando a deixa, Luthor ainda coloca o Superman em seus planos, dizendo que este asteróide estaria alterando a mente do personagem (parabéns Jeph Loeb), tornando-o um perigo para humanidade. Com isso, todos se voltam contra o Super e só resta então contar com o Batman para ajudá-lo.

Ok, com uma trama dessas não precisamos de muito mais. O roteiro de Stan Berkowitz consegue ser muito mais dinâmico e divertido que a hq, contudo, a trama continua sendo boba, mesmo tendo alterado elementos que não ajudavam em nada na obra original, a história não passa de uma grande desculpa para colocar heróis e vilões brigando entre si.

A qualidade da animação segue os padrões das demais, o traço de McGinness foi emulado nesta adaptação, o que pra mim é um ponto negativo, já que não gosto do seu trabalho, mas não deixa de ser interessante a DC sempre adaptar os traços das obras originais em suas animações. As dublagens continuam ótimas, trazendo as vozes dos personagens das séries animadas do Batman e Superman feitas para tv.

Inimigos Públicos vale a pena para quem quer assistir uma animação despretensiosa, onde o ponto forte são apenas as lutas entre os personagens, já que o restante deixa muito a desejar.