Review | Unstoppable Gorg

Existem inúmeros jogos do estilo tower defense, mas Unstoppable Gorg consegue se diferenciar em diversos aspectos. O primeiro deles é na temática “invasão alienígena estilo filmes dos anos 50”. O segundo é na própria jogabilidade.

A estética do jogo é espetacular, sendo que no modo Story existem pequenos vídeos entre as missões, todos em preto e branco, com imagem granulada. Isso sem contar a qualidade de som e estilo musical, simulando os filmes daquela longínqua década. Ed Wood ficaria orgulhoso!

O objetivo de Unstoppable Gorg é proteger um planeta, satélite ou qualquer outra coisa que flutua no espaço. Para isso, o jogador precisa alocar satélites de ataque, suporte e defesa para conter a ofensiva dos alienígenas. E aqui começa um dos diferenciais: nos tower defense clássicos, as armas são construídas em um local fixo, e de lá não podem ser movidas. Neste jogo, você posiciona os satélites em pontos de órbitas pré-definidos, e é possível girar essas órbitas. Lembra bastante aquele modelo clássico do Sistema Solar que aprendemos na escola. Os satélites poderão se mover dentro de sua órbita, o que é essencial, pois a rota dos inimigos muda constantemente.

Um outro elemento importante são os tipos de ataque. Alguns inimigos possuem vulnerabilidade, então o jogador deve ficar atento ao satélite que irá atacá-los. O design dos inimigos é muito divertido (destaque para os cérebros gigantes).

A essência do game não foge muito dos tower defense clássicos, uma vez que é possível evoluir os satélites, ganhar novos com o decorrer das fases, usar algum tipo de moeda/recurso para construí-los etc. O grande diferencial é a divertidíssima temática, que foi cuidadosamente trabalhada e dá um charme especial ao jogo. Recomendadíssimo aos amantes do gênero tower defense, aos apreciadores do cinema antigo e, por que não, àqueles que pretendem conhecer esse estilo de jogo. Disponível para PC, Mac e iOS.

Site Oficial