Resenha | Hip Flask – Seleção Não Natural

Hip Flask

Hip Flask marca a estréia da série distópica Elephantmen no Brasil pelas mãos da Editora Nemo. Seleção Não Natural, primeiro volume da série de Richard Starkings, Joe Casey e Ladrönn, traz o ainda distante ano de 2218, onde grandes corporações criam um exército formado de seres híbridos de homens e animais.

Esses seres híbridos são condicionados desde a sua criação a se tornarem armas de destruição, assassinos treinados desde o nascimento para agirem de acordo com a vontade de seus criadores, não passando de meros joguetes para realização de interesses políticos da Corporação Mappo.

Richard Starkings é o criador da série, utilizando o personagem Hip Flask, um hipopótamo antropomórfico que teve sua primeira aparição como mascote de sua empresa. Starkings convidou Joe Casey para participar do roteiro e o mexicano Ladrönn para ilustrar o álbum, o que sem dúvida é o grande diferencial da edição. Ladrönn tem um traço extremamente detalhado e incrivelmente niilista para a história, tudo isso aliado a um dinamismo visual. Impossível não ficar embasbacado com a arte das suas páginas pintadas.

A primeira edição conta com 48 páginas e muito pouco conhecemos das reais motivações dos seus personagens, algo que certamente será desenvolvido em volumes futuros, no entanto, o estopim de uma possível revolução é dada na história. Só nos resta aguardar ansiosamente pelo próximos dois volumes.

Compre aqui.