Quadrinhos

Resenha | Lobo Versus Papai Noel

Compartilhar

lobo x papai noel

Aproveitando a deixa que o Natal está aí, nada melhor do que escrever sobre esta divertida história, que não é conhecida pela maioria das pessoas e espero que corram atrás disso, pois vale muito a pena.

Publicada nos EUA no longínguo ano de 1991 com o título Lobo ParaMilitary Christmas Special, e que só foi aparecer por aqui apenas em 1999. O criador do personagem Keith Giffen ficou a cargo dos roteiros e também rascunhou o grosso dos desenhos, quem deu continuidade ao trabalho de arte foi Simon Bisley e os diálogos que finalizam o pacote ficaram a cargo de Alan Grant.

Só para situar a galera que não conhece. O Lobo é um personagem da DC Comics, criado por Giffen em 1983. Nascido no planeta Czárnia, planeta esse conhecido como um modelo de paz em toda a galáxia, onde seus habitantes viviam em plena harmonia. Tudo isso até o nascimento de Lobo, que era completamente diferente dos demais. Logo após o nascimento já arrancou os dedos da parteira e assassinou seus médicos. Após se tornar adulto, Lobo simplesmente exterminou todos os seres vivos de seu planeta natal, se tornando o último czarniano vivo. Encontrou seu objetivo de vida, ao se tornar um caçador de recompensas, unindo sua sede por sangue e desejo por dinheiro. É legal lembrar que Lobo é um personagem praticamente imortal, tem força sobre-humana e fator de cura. Ele inclusive, derrotou o Superman enquanto estava bêbado (!!!).

Após essa rápida história do personagem, fica evidente que Lobo é o personagem mais "chuta-bundas" dos quadrinhos, mas aqui o buraco é mais embaixo. O Czarniano é contratado pelo Coelhinho da Páscoa para executar o Papai Noel, pois, de acordo com ele, os outros feriados já não tinham a mesma importância do Natal, e o bom velhinho (nessa história nem tanto...rs) andava se gabando demais por isso. Após fechado o acordo (que para Lobo vale ferro, pois mantém sua palavra, custe o que custar), Lobo vai ao encalço do Papai Noel e deixa seus rastro de sangue por onde passa, matando até mesmo duendes e renas pelo caminho.

A história não tem frescuras, afinal, é uma história do Lobo, rapá!  Repleta de humor negro e muito sangue, é impossível não se divertir. Essa HQ foi que corroborou para uma visibilidade maior do Maioral pelo Mundo, só por isso, já é recomendadíssima. Como aqueles filmes dos anos 80 que nos amarrávamos em assistir, saca?

Muita violência, sangue e politicamente incorreto.

PS: Abaixo, deixo vocês com o fanfilm dessa história.

Flávio Vieira

Advogado. Fundador e editor-chefe do site. Divide seu tempo entre os principais trabalhos do blog e o que sobra pra sua vida pessoal. Pode ser visto facilmente nos principais bares da cidade.
Veja mais posts do Flávio
Compartilhar