Resenha | Street Fighter: Sakura Ganbaru!

StreetFighterSakura01

No mangá Street Fighter AlphaSakura presenciou a grande batalha entre Ryu e Bison. Aquilo mexeu com a jovem estudante-lutadora, que passou a se dedicar arduamente aos treinos e tomou como objetivo de vida reencontrar o carateca japonês. Sakura se tornou uma espécie de “fã n.º 1 de Ryu”, e tentou incorporar (leia-se “imitar”) diversas técnicas do lutador. A partir daí, Sakura inicia sua grande aventura no mundo das lutas.

O autor Masahiko Nakahira voltou para conceber uma aventura-solo da jovem Sakura, uma estudante japonesa fissurada em lutas. A personagem surgiu na série de jogos Alpha/Zero e é aparição frequente nos títulos posteriores. Não há dúvidas de que Sakura é uma das personagens mais queridas de toda a franquia, seja por seu carisma ou simplesmente por suas roupas altamente sexualizadas que fazem a cabeça dos tarados de plantão.

Na resenha do Alpha, deixei um alerta muito importante aos leitores: não esperem um roteiro grandioso, profundo ou filosófico, afinal estamos falando de uma adaptação de jogo de luta dos anos 1990. É uma obra claramente direcionada aos fãs dos games. No caso de Sakura Ganbaru!, este alerta é reforçado. O mangá possui um tom mais boboca, levando para o lado cômico. A história é ainda mais videogame, com direito a, literalmente, torneios de rua e lutas aleatórias ao redor do mundo. Por mais absurdo que possa parecer, Alpha tem um ar mais sério, pois envolve toda aquela trama de Satsui No Hadou e Shadaloo. Esta continuação focada em Sakura preferiu o ritmo frenético de lutas e deixou a seriedade de lado, apesar de alguns momentos ela vir à tona.

A jovem lutadora seguirá sua jornada acompanhada pelo infame Dan Hibiki e, claro, vai se deparar com muitos personagens conhecidos. Da esnobe Karin ao dedicado Zangief, a obra possui ainda mais fan service, e nem preciso mencionar a overdose de Sakura para os tarados. A fórmula narrativa se mantém parecida, sem grandes aprofundamentos dos personagens, e motivações pra lá de superficiais.

Por outro lado, Nakahira conseguiu novamente trazer a essência dos jogos para as páginas. Todos os trejeitos de Sakura estão lá, além das excelentes cenas de luta. O autor não se limitou aos jogos mais populares e incluiu até o Lee, do Street Fighter I, algo digno de nota.

Sakura Ganbaru! é mais um título direcionado aos fãs de Street Fighter, só que desta vez tem um nicho ainda mais específico. Quem não está acostumado com a linguagem e estética dos mangás vai se incomodar com algumas baboseiras de superação e condutas bem caricatas. A história segue o mesmo padrão “desliga-cérebro”. É entretenimento puro e simples, não espere um grande roteiro. O leitor que se aventurar com essa mentalidade vai se divertir bastante com as aventuras de Sakura para se tornar uma Street Fighter. Disponível no Brasil em dois volumes pela NewPOP Editora.

Compre aqui: Street Fighter: Sakura Ganbaru!

sak2