Artigos

Melhores Leituras de Quadrinhos de 2015, por Splash Pages

Compartilhar

melhores2015_3

Olá pessoal! Meu nome é Guilherme Smee e mantenho o blog Splash Pages cujo foco são os quadrinhos. Minha lista de melhores leituras não poderia conter outro tema além de quadrinhos. Estas foram minhas cinco melhores leituras de 2015.

-

O Escultor, de Scott McCloud (Compre aqui)

O Escultor Scott McCloud

Já pensou se você pudesse dar forma à sua angústia? Em O Escultor acompanhamos a vida de David Smith, um escultor fracassado que só que morrer. Um dia, a morte o visita oferecendo o poder de modelar qualquer coisa em troca de sua vida ter apenas mais 200 dias. Ele topa. Mas nesse meio tempo, a personagem vai aprender que a vida é muito importante para ser desperdiçada. Uma história potente com uma narrativa incrível, criada por um dos mestres do estudo dos quadrinhos, Scott McCloud, produtor de livros que ensinam sobre quadrinhos através de histórias em quadrinhos como Desvendando os Quadrinhos e Desenhando Quadrinhos. Sem dúvida, esse tijolão de mais de 600 páginas foi a minha melhor leitura do ano. Uma ótima pedida, mas que, por enquanto, só se encontra á venda no site da Editora Marsupial.

Pílulas Azuis, de Frederik Peeters (Compre aqui)

pilulas azuis

Uma graphic novel que fala sobre portadores de HIV, você já leu? Garanto que se você sabe pouco sobre a AIDS, vai aprender muito sobre a doença nessa história. Vai ainda desmitificar vário preconceitos que tinha sobre ela e se encantar com uma história de amor que rompe as barreiras comuns da aceitação humana. Se surpreenderá observando como o cotidiano de soropositivos pode ser mais normal do que imaginamos, ainda mais hoje em dia, já que a HQ se passa há mais de 15 anos atrás, quase no ápice da doença. Mais do que uma história sobre uma doença, Pílulas Azuis traz um conto sobre um amor que a sociedade consideraria quase impossível ou impraticável, mas que Frederik Peeters o autor dos premiados Castelo de Areia e Äama prova que nada é impossível se verdadeiro.

Sandman: Prelúdio, de Neil Gaiman e J. H. Williams III (Compre aqui)

Sandman Preludio

Se você não conhece Sandman, é obrigatório procurar. Uma das histórias mais incríveis e premiadas da história dos quadrinhos, a obra flerta com o literário e traz inúmeras referencias do mundo real em uma trama que trata de sonhos. A série teve 75 edições nos EUA. Sandman: Prelúdio (lançada no país em dois volumes) é a retomada do autor, o renomado Neil Gaiman, ao universo que fez sua carreira deslanchar. Nela descobrimos o que aconteceu antes de Sandman: Prelúdios e Noturnos, ou seja uma prequel para a história. Tanto Gaiman quanto o artista J. H. Williams III demonstram um domínio e evolução da própria narrativa, incomparável com muitas outras histórias em quadrinhos. A frases memoráveis do britânico estão presentes para citarmos e citarmos novamente quantas vezes quisermos. A arte de  é tão encantadora que, mesmo variando no estilo, não falha em nos deixar boquiabertos. E, se você não conhece Sandman, aqui é bom ponto para começar (Leia a resenha completa do Splash Pages).

Mayara e Anabelle, de Pablo Casado e Talles Rodrigues (Compre aqui)

Mayara e Anabelle

Você quer uma HQ brasileira cheia de ação e boas tiradas mas que consiga se identificar? Que não seja aqueles pastiches de quadrinhos americanos como o Super Tupinambá e o Gaúcho Ultra Herói dos Pampas? Mayara e Anabelle é uma boa pedida. As duas protagonistas trabalham na Secaf do Ceará, a Secretaria de Controle de Acontecimentos Fora do Comum do estado, para onde a ninja Mayara acaba de ser transferida. Além de ter de acostumar com sua aclimatação em Fortaleza, Mayara terá de lidar com o estranhamento causado entre ela e a maga Anabelle, personagens que possuem personalidades opostas. O desenho de Talles Rodrigues lembra Byan Lee O’Malley, de Scott Pilgrim Contra o Mundo e o texto de Pablo Casado é mais brasileiríssimo impossível. Esses dois elementos vão fazer você se identificar de cara. Uma ótima leitura, seja para brasileiros ou estrangeiros.

Trouble, de Mark Millar, Terry e Rachel Dodson (Compre aqui)

trouble-mark-millar

Sempre li histórias de super-heróis e a melhor desse ano se passa no universo do Homem-Aranha, mas não é bem uma história do aracnídeo. Ela tenta responder a pergunta: o que aconteceria se a Tia May fosse a mãe biológica de Peter Parker? Essa foi a proposta apresentada por Mark Millar, o criador de Kick-Ass: Quebrando Tudo, O Procurado e Kingsman: Serviço Secreto, para a Marvel. A editora comprou a ideia na época, mas a história foi tão duramente criticada pelos fãs que acabou caindo no ostracismo. Só consegui acesso a ela porque comprei numa comic shop por um precinho acessível. Não é que a história, apesar de polêmica, é muito boa? Personagens bem desenvolvidos, com conflitos internos e externos, plot twists interessantes e os desenhos incríveis do casal Dodson. Enfim, tudo que uma boa HQ pede (Leia a resenha completa do Splash Pages).

-

Guilherme Smee é idelizador do blog sobre quadrinhos Splash Pages.

Vortex Cultural

Um autômato a serviço do site... ou não.
Veja mais posts do Vortex
Compartilhar