Shazam | As Aparições do Capitão Marvel Original no Audiovisual

O personagem de C.C. Beck e Bill Parker publicado nas páginas da Fawcett Comics rivalizou demais com o Superman em popularidade, vendeu mais que o Azulão da National Comics (antiga DC Comics) e se tornou um fenômeno de popularidade, e é totalmente natural que ganhasse espaço fora dos quadrinhos. É sobre elas que falaremos agora.

(leia também nosso artigo Desvendando as Origens do Capitão Marvel Original)

As Aventuras do Capitão Marvel ou O Homem de Aço (1941)

Adventures of Captain Marvel foi um seriado de doze capítulos, curiosamente chamado no Brasil de Homem de Aço. Era produzido pela Republic Pictures e teve 12 capítulos. A narrativa era bem fiel as histórias originais e o principal inimigo era um ser mágico chamado Escorpião, que tirava seus poderes de uma estatueta mágica. Tom Tyler vivia o Capitão Marvel, e Frank Coghlan Jr. fazia Billy, que não era uma criança e sim um radialista.

Shazam (1974)

Este foi um pouco mais conhecido que o original, teve três temporadas, um total de 28 capítulos e era exibido na rede de televisão CBS. O herói teve dois intérpretes, Jackson Bostwick (17 episódios) e John Davey (11 episódios), mas Billy foi sempre feito por Michael Gray. A principal diferença do programa para os quadrinhos é a inexistência do Mago Shazam. O garoto conversava diretamente com as entidades que lhe conferiam seus poderes. Davey também apareceu em um crossover no seriado Poderosa Ísis, que é de certa forma um spinoff de Shazam, e teve inclusive uma bela audiência, os episódio são Funny Gal (décimo segundo episódio da primeira temporada), Now You See It… e …And Now You Don’t (sexto e sétimo episódio da segunda temporada).

Legends of Super Heroes (1979)

Este foi um caso estranho… um programa de auditório comandado por Adam West e Burt Ward como Batman e Robin. Existiam alguns personagens da DC, como Caçadora, Gavião Negro, Lanterna Verde, e também, o Capitão Marvel, interpretado por Garret Graig. O programa era para ser um revival, mas não fez sucesso, tendo só três capítulos, e pudera, já que a qualidade era terrível.

The Kid Super Power Hour With Shazam (1981)

O Capitão teve seu próprio programa de auditório da TV dos Estados Unidos, em 1981, produzido no estúdio Filmation, o mesmo de He-Man e She-Ra. Uma parte do show mostrava a série Shazam!, um desenho com 12 episódios. A (des)animação era dublada por Barry Gordon, como Capitão Marvel, e Billy por Burr Middleton. O programa também passava Hero High, um desenho com uma escola de super-heróis.

Alive (1999)

No clipe Alive, dos Beastie Boys, o rapper Mike D resolveu homenagear o herói Capitão Marvel. É curioso como mesmo não sendo super popular naquele momento, o personagem estava impresso na cultura pop, e lembrar disso faz também resgatar da memória que Elvis Presley utilizava uma roupa que usava boa parte dos elementos do Capitão Marvel Jr. quando estava já no auge de sua carreira como rei do rock.

The Drew Carey Show (2001)

The Drew Carey Show era uma sitcom que foi ao ar na ABC de 13 de setembro de 1995 a 8 de setembro de 2004, ambientada em Cleveland, Ohio, e girava em torno do escritório de varejo e da vida doméstica de Drew Carey, uma versão ficcional do ator. Em 2001, o personagem principal faz um voo (bem mal feito, por sinal, como elemento cômico tipico do seriado) e encontra o Capitão Marvel, vivido por John Valdetero, que era um ator gordinho, tal qual o protagonista. Essa participação é bem curiosa, tal qual a última citada.

Liga da Justiça Sem Limites (2005) 

No episódio Clash, de Liga da Justiça Sem Limites, aparece o Capitão Marvel em uma interação bem legal, onde o personagem tem alguns atritos com o Superman – isso se tornou um clichê nas animações da DC Warner, com o personagem quase sempre lutando contra o azulão. Ele é dublado por Jerry O’Connell, que também dublou o Superman em algumas animações, como Liga da Justiça e Jovens Titãs, e fez também Elektron em Justice League Action.

DC: A Nova Fronteira (2008)

Como o personagem não teve grande participação na adaptação da revista que resgata os elementos da Era de Prata e que se baseia nos quadrinhos de Darwyn Cooke, o personagem acaba tendo uma pequena ponta sem falas em um dos quadros com outros tantos personagens do universo DC.

Superman e Batman: Inimigos Públicos (2009)

Apesar do filme ser sobre Superman e Batman, o Capitão Marvel faz uma aparição para ser um rival físico do Super. Na animação ele é dublado por Corey Burton e a luta entre os dois personagens é bem feita. Um duelo de titãs muito bem encaixado.

Batman: Os Bravos e Destemidos (2010)

Este era um desenho animado bem legal, que colocava o Morcego com outros personagens históricos da DC Comics, assim como a premissa da revista homônima que reunia muitos crossovers de personagens da editora. Jeff Bennett faz o Capitão e Tara Strong fazia a voz de Billy. O personagem apareceu em sete episódios da animação.

Superman/Shazam: O Retorno de Adão Negro (2010)

Dirigido pelo português Joaquim dos Santos, o curta traz Clark Kent fazendo uma matéria com o pequeno Billy Batson, que é um rapaz abandonado em Fawcett City, e que de repente, se vê em apuros por conta da chegada do Adão Negro, que precisa matá-lo para roubar seus poderes. O filme é direto, divertido e muito bem feito. Os dubladores do protagonista são James Garner (Shazam) e Zach Callison (Billy) e o clima é bem parecido com o que Bruce W. Timm e companhia faziam no Universo DC Animado.

Young Justice (2011)

Ainda na primeira temporada, um plot bem interessante envolvendo o personagem e sua participação na Liga da Justiça e a Justiça Jovem. Ele apareceu em seis episódios. Billy era dublado por Robert Ochoa e Shazam por Chad Lowe.

Ponto de Ignição (2013)

A saga Ponto de Ignição ou Flashpoint Paradox foi adaptado para um longa-animado, e o Shazam (já era utilizado esse nome) aparece com toda a família reunida, como na imagem acima. Jennifer Hale fazia a voz de Billy (além de também dublar Iris) e o herói era feito por Steve Blum, que na verdade, faz o Capitão Trovão, que tem uma luta voraz com a Mulher-Maravilha.

Liga da Justiça: Guerra (2014)

Outra adaptação de arco dos Novos 52, Liga da Justiça: Guerra mostra uma das primeiras histórias da Liga de Geoff Johns, e curiosamente, introduz o Shazam como nas histórias backups que o próprio Johns escreveu, ainda utilizando o capuz no personagem. Sean Astin (o Sam, de Senhor dos Anéis) faz Shazam e Zach Callison dubla Billy Batson.

DC Nation Shorts (2014)

Em 2011, a Cartoon Network produziu alguns curtas da DC, com seus personagens clássicos em versões miniaturizadas e mega infantis. O episódio do Shazam foi exibido em 2014 e foi um dos melhor encaixados dada o clima ultra escapista do personagem nos quadrinhos. Tara Strong fez de novo a voz de Billy e Shazam foi dublado por David Kaye.

Liga da Justiça: Trono de Atlantis (2015)

No longa que adapta histórias do Aquaman e da Liga, Shazam tem uma participação pequena, quase sem ação, onde ele basicamente gasta um bom tempo conversando com o Cyborg. Incrivelmente com tantos longas animados da DC/Warner, ainda não houve um em que o herói tenha algum destaque ou protagonismo, ao contrário, só o curta do DC Showcase tem esse caráter e ele ainda divide o heroísmo com o Superman. Mais uma vez Astin dubla o personagem.

Justice League Action (2016)

O novo desenho da Liga traz os personagens em um traço mais minimalista, e o Shazam funciona bem com o estilo, em atenção as revistas clássicas da época da Fawcett. Astin faz a voz do herói novamente, e o clima mais juvenil da série combinaria bastante com o personagem, que foi de certa forma sub-utilizado, o que é uma pena, pois no pouco que apareceu, funcionou muito bem.

Facebook – Página e Grupo | Twitter Instagram | Spotify.